intel

Mais conhecidos pelo uso em servidores e workstations mais parrudas, os processadores da linha Xeon ganharão versões para notebooks. A novidade foi anunciada pela Intel na última semana, e a ideia é suprir as “demandas de designers, criadores de conteúdo, engenheiros e arquitetos” colocando “a capacidade de uma estação de trabalho em um dispositivo portátil”.

A empresa não deu muitos detalhes sobre a família Xeon E3-1500M v5, mas já adiantou que a arquitetura será a mesma Skylake usada na sexta geração de chips voltados a usuários finais. Ou seja, litografia de 14 nanômetros, mantendo o número da série Haswell.

Seguindo a linha dos modelos para PCs maiores, as versões para notebooks serão versões “evoluídas” de processadores i5 e i7. Elas contarão com suporte a correção automática de erros, à tecnologia vPro da Intel e ao padrão Thunderbolt 3, o que inclui o USB-C.

Não há, porém, detalhes sobre o clock ou o número de núcleos dos chips. A expectativa é de que eles sejam os primeiros de notebooks com mais de quatro cores, já que a linha Xeon normalmente eleva os padrões estabelecidos pelos modelos mais “básicos”.

Mas a tarefa não é das mais fáceis, como ressaltou o Ars Technica. Processadores com mais núcleos demandariam mais energia e melhor capacidade de resfriamento, o que poderia comprometer a bateria e tornar um laptop relativamente maior do que o normal.

Fonte: Intel